Assine a Patrimóvel News

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Hora de sair do aluguel

 

Como venho falando por aqui, o mercado imobiliário do Rio de Janeiro vive um novo momento. Nos últimos 10 anos, quando tivemos um boom de novas construções, comprador adquiria o imóvel com algumas das características que desejava. O imóvel era facilmente vendido somente pela localização. Agora, o mercado é ditado pelo comprador. O construtor segue as tendências do perfil de imóvel desejado pelo carioca. Além de localização, o comprador exige boa metragem, área de lazer e preço que caiba no bolso.

E como o mercado imobiliário tem ofertas variadas, a negociação é facilitada. Entende-se que o momento é favorável à compra, mas é preciso definir o tipo de imóvel para a realidade de cada comprador. No Brasil, o imóvel usado ainda é o mais comercializado. Alguns fatores contribuem para que o usado seja o mais procurado: pronto para morar; preço mais acessível comparado ao imóvel novo; o tamanho, já que os imóveis usados e antigos geralmente são maiores que os modernos. Neste caso, o comprador precisa dispor de um capital para a entrada, obra de manutenção ou mesmo de decoração e financiamento imediato.

Os imóveis novos também oferecem vantagens quando comparados com os usados: área de lazer com mais opções; primeiro morador e livre de manutenções, mobília ao gosto do comprador e estrutura moderna. Já o imóvel na planta é indicado para o comprador com pouco capital para investimento imediato. Este tipo de negociação oferece menor preço no valor de entrada e prestações mais acessíveis durante a obra, com o vigor da lei que proíbe o “juros no pé” – cobrança de juros na fase de construção de um empreendimento imobiliário.

Para o sucesso desta aquisição, o comprador deve ter opção de moradia até a construtora entregar o novo imóvel. A vantagem é a economia de até 40% do valor total e a possibilidade do comprador negociar os detalhes para tornar o imóvel personalizado. Porém, é preciso contabilizar o gasto com aluguel e calcular se a despesa mensal fica próxima da prestação de um imóvel pronto para morar.

Independente de qual seja a sua opção, é preciso ficar atento em alguns pontos: condições de pagamento; prazo e gastos com mudança; documentação descomplicada; alta liquidez, instalações modernas e despesa com reforma.

Boa compra!