Assine a Patrimóvel News

terça-feira, 28 de junho de 2016

Jacarepaguá Reconstruído

O bairro de Jacarepaguá está passando por um processo de reconstrução de suas vias. Ações de recapeamento e fresagem vem sendo executadas com o auxílio de, aproximadamente, 16 mil toneladas de massa asfáltica, afim de reparar as depressões existentes em boa parte de suas ruas. Até a próxima semana, a Secretaria municipal de Conservação (Seconserva) pretende contemplar grandes avenidas, como a dos Mananciais e Monte Cruzeiro, as estradas do Engenho D'Água e Curumaú e a Rua do Oriente Novo. 

Seconserva vai intensificar ações de recapeamento em Jacarepaguá - Agência O Globo


O responsável pela pasta, Marcus Belchior, afirmou em entrevista ao portal do O Globo que cerca de 20 ruas já foram recapeadas. O impacto do processo de recuperação já é percebido até por aqueles que não dirigem e apontam os buracos na Rua Joaquim Pinheiro - Freguesia, como um inconveniente do passado. Para abastecer a área impactada, a Seconserva conta com o apoio das quatro Usinas de Asfalto da prefeitura, localizadas em Jacarepaguá, Santa Cruz, Campo Grande e Caju. A Seconserva planeja ainda estender as ações de melhoria para outras vias, a partir dos pareceres das equipes de fiscalização somados aos chamados recebidos através do número 1746.

Sabia que você pode aproveitar toda essa mudança pra melhor no bairro através da Patrimóvel? Escolha seu empreendimento e venha ser feliz:

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Notícias e Oportunidades - Zona Norte

Enquanto dezenas de obras alteram os trajetos e a cara da cidade nos preparativos para a realização dos Jogos Olímpicos do Rio, outras, mais silenciosas, ocorrem na Zona Norte, transformando-a na segunda região que mais cresce em lançamentos imobiliários. Ou melhor, outras obras menos drásticas e badaladas, já que chamar o vaivém e o sobe e desce dos operários de pouco barulhentos pode soar inverídico aos moradores de bairros como Piedade, Penha, Méier, Cachambi, Irajá e Del Castilho.

Os residenciais-clubes em construção ostentam centenas de apartamentos (chegam a ser mais de 700 unidades em cada condomínio) e muitos metros quadrados de áreas comuns destinadas ao lazer. Entende-se como residencial-clube um empreendimento que conta com opções como academia, brinquedoteca, espaço gourmet e outras tantas opções de conforto.

 — Quem mora na Zona Norte não quer sair. São pessoas que gostam de lá e querem o conforto de um residencial clube como os da Barra da Tijuca, só que no bairro — diz Rogério Jonas Zylbersztajn, vice-presidente da RJZ Cyrela, emu ma entrevista para o jornal O Globo.



Devido ao que os especialistas chamam de “demanda represada", imóveis lançados para além da Linha 1 do metrô são vendidos mais rapidamente, em comparação com trechos como Barra e Zona Sul, com lançamentos tendo 100% das unidades vendidas em até um mês. Fato explicitado nos dados da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Rio (Ademi-RJ), que mostram a Zona Norte como um grande mercado redescoberto. Em número de lançamentos imobiliários no ano passado (residenciais, comerciais e na área de hotelaria), a região só perde para a Zona Oeste.

E aí, vai ficar de fora? Claro que não! No site da Patrimóvel você encontra as melhores ofertas da Zona Norte e ainda conta com o auxílio dos nossos especialistas.

http://bit.ly/PatrimovelCasaCarioca
http://bit.ly/PatrimovelUpNorte
http://bit.ly/PatrimovelVivaPenha


Fonte: www.oglobo.globo.com/rio/bairros/

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Botafogo: cultura, gastronomia e novo empreendimento!

Até o século XVIII, o bairro de Botafogo servia apenas como passagem para outros lugares da cidade. Mas a partir do século seguinte, quando os nobres começaram a ser atraídos pelo bairro, comerciantes ricos e o corpo diplomático da corte portuguesa também se interessaram e tudo mudou.

Hoje, como muitos já sabem, Botafogo é um bairro diferente. Agitado diariamente, cercado por cartões postais, beleza natural e ultimamente tem reinado como exemplo de boa gastronomia. Mesmo com tudo isso, ainda conseguimos encontrar locais que nos remetem a uma intensa vida cultural, como cinemas de rua, sebos, museus, livrarias e teatros, dividindo o espaço com bares descolados, botequins tradicionais e restaurants de chefs consagrados, sem falar que praticamente todas as culinárias mundiais estão em Botafogo!



E é nesse cenário diversificado e cultural que um novo empreendimento se instala. A Incorporadora Even estreia com pé direito na Zona Sul e lança o You Botafogo, que mantém a tradição da empresa, que é conhecida por seus imóveis sofisticados, inovadores e, principalmente, sustentáveis. O grande diferencial do empreendimento, além da vista deslumbrante do Cristo Redentor, é seu design moderno e exclusive do arquiteto Afonso Kuenerz, que alia no projeto conforto, praticidade e sofisticação.



– A diversidade de serviços e a carga cultural existentes no bairro são características que somam com a proposta da Even. Botafogo traduz muito bem o carioca, com natureza, beleza, história e muita diversão. Lugar perfeito para entrarmos com o pé direito na Zona Sul – diz Maurício Belo, diretor da Even Rio, em entrevista ao Jornal O Globo.



Quer conhecer mais sobre o bairro e o mais novo empreendimento da Even?

Então entre em contato conosco através dos comentários abaixo, nas redes sociais ou acessando http://bit.ly/PatrimovelNewsYouBotafogo






Fonte: http://oglobo.globo.com/rio

terça-feira, 14 de junho de 2016

Driblando a crise e comprando seu imóvel


A organização financeira e a análise do cenário econômico são passos fundamentais para quem pretende comprar um imóvel. E, embora as vendas estejam mais mornas, elas continuam acontecendo, já que as pessoas não deixam de casar ou precisam de mais espaço porque a família aumentou, sem contar aquelas que mudam de cidade e estado. De acordo com especialistas, com muita pesquisa e paciência, é possível identificar boa oportunidade.



“Controlar os gastos e definir o quanto será empregado na aquisição de um imóvel, levando sempre em conta a relação entre o que de fato cabe no bolso e as necessidades da família, são os primeiros passos para a compra da casa própria. Nunca comprometer mais do que 30% dos seus rendimentos familiares mensais com dívidas, incluindo aí a prestação da casa própria”, explica Roberto Vertamatti, diretor de Economia da Associação Nacional dos Executivos em Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).

Segundo ele, é preciso ainda analisar a modalidade de pagamento, seja por meio de financiamento bancário ou diretamente com a construtora ou consórcio, se serão utilizadas economias, recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou da venda de outro imóvel.

“É preciso ter sempre em mente que os juros continuam elevados”, ressalta o diretor. 

Além destas dicas, é importante responder algumas perguntas e anotar as especificações do tipo de imóvel desejado e despesas fixas para cada caso, como condomínio e IPTU.


Gostou? Então comente o que achou desse artigo e clique em "Notifique-me" para que fique por dentro de novas matérias, dicas importantes para o seu dia a dia e os lançamentos exclusivos da Patrimóvel! 







Fonte: http://odia.ig.com.br/noticia/imoveis